Sexta-feira, 1 de Maio de 2009

Daqui a 1 mês não tenho nada para comer !

 

Segundo um apelo na rádio Oxigénio e no próprio site, a União Zoófila  está com o stock das rações quase reduzido ao limite mínimo, pelo que a alimentação dos animais - cães e gatos - está garantida somente para mais um mês.

 

Isto quer dizer que, se nada for feito, dentro de dias temos cerca de 700 alminhas a ladrar e a miar com fome !

 

Podia começar aqui a descrever cenas lancinantes, fazer um choradinho de fazer soluçar as pedras da calçada, podia mas não faço, porque a realidade da situação já é de si dramática o suficiente para sensibilizar pessoas inteligentes e com coração.

 

Eu sei que estamos em plena crise e há muito boa gente a fazer contas à vida...mas, caramba, você que anda por aqui a teclar não terá por aí uns trocados para ajudar estes animais ?!

 

 "Ah, eu até dava... mas isso dá muito trabalho"

 "Ah, eu até dava...mas agora não tenho tempo"

 "Ah, eu até dava...mas talvez para o mês que vem "

 

Vença a inércia....estes animais precisam de si...AGORA !

 

5€ ,10€...o que puder dar tudo será bem vindo.

 

O NIB da UZ é : 003300000058020422356

 

Pode também tornar-se sócio por um mínimo de 25€/Ano.

E se quiser ( e puder) levar a sua solidariedade mais longe, apadrinhe um animal por 13€/Mês.

 

A UZ dá recibo para o IRS.

Todas as informações pelo telefone 217819550

O site é www.uniaozoofila.org

 

Se és meu amigo (a) apoia esta acção.

Em nome deles o meu uivo de agradecimento !!!

 

sinto-me: esperançada
publicado por entreparentes às 10:26
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

O Xico Careca e o Facebook

Claro que eu tinha de  ir meter o nariz no Facebook...

Ainda ando à pesca, tentando não chatear muito as miúdas com os 'como é se faz isto?'.

Quais são as diferenças entre eu vir para aqui ou ir para lá ?

Aqui já me sinto em casa...e dá para escrever para a família, ou seja, dar largas ao meu lado nemesiano começar com bota e acabar na perdigota.

Lá é mais um toque e foge, o pensamento do dia, o desabafo, a coisa boa é o encontro mais frequente de amigos...comecei anteontem e já tenho 7...tá bem, 4 são as minhas filhas e os meus genros, mas é um começo !

Bom, foi então a espiolhar (ai meu Deus que esta palavra já me dá outra vez comichão na cabeça)  que descobri os amigos do 'careca'.

Eu sei que a pastelaria se chama Pastelaria Restelo mas sempre lhe chamámos o 'Xico Careca'.

Pelos vistos num tempo de sms deixaram cair o Xico.

 Não sei se o senhor ainda é vivo mas há prá aí uns vinte anos não apreciava o apodo. 

Garanto-vos.

Um dia, cansada de esperar ali  pelo Jorginho Galvão, pego no telefone e reclamo pela demora.

O telefone ficava numa parede já meio dentro do balcão.

- Mas onde é que estás ? pergunta ele.

-Já estou no Xico Careca, bolas !

- Onde ?

- No Xico Careca - vocirei.

Quando desligo e me viro dou de caras com o próprio que me diz em tom solene / ameaçador :

- Pastelaria Restelo, se faz favor !

Guardo do Xico Careca - pastelaria - as melhores recordações.

Óptimos amigos.

E uns bons quilos.

Feitos do melhor.

Os croissants, os palmiers e, principalmente,  o bolo rei eleito por mim como o melhor do Mundo !!!

É esporádica agora a minha ida ao Xico Careca.

Por detrás do balcão duas caras de sempre.

Os bolos de sempre.

Procuro e já não encontro nem o António Santos nem o Augusto Rebelo de Andrade que desde meninos por lá andavam.

Só vejo a Rita Blanco a debitar risos e falas a contar como foi.

Nunca imaginei o Xico Careca no Facebook, armado em Alex com os seus amigos !

Ponham-se a pau não vá ele afrontar-vos :

- PASTELARIA RESTELO, se faz favor !

 

 

                                                                                                                                                 

sinto-me: com água na boca
publicado por entreparentes às 11:48
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

As escadinhas da Regina

 

Esta imagem captada agorinha mesmo desde a minha janela é dedicada à Ki, cujo comentário ao meu último post despoletou uma série de lembranças daquelas que trazem aromas, sabores, sensações...tudo do melhor.

 

Já antes vos confessei o meu enorme vício mas faço-o de novo nesta sessão :

 - O meu nome é Olga e sou chocólatra !

 

Infelizmente também sou um pouco 'colesterólica' ...

 

Vá lá que os deuses nem sempre estão loucos e, quando me mudei para esta casa, estavam a deitar abaixo a Fábrica de Chocolates Regina,  senão seria de Tântalo o sacrifício de inspirar o maravilhoso perfume que, dizem os que se lembram, descia as escadas e entrava Luís de Camões adentro.

 

Regina é nome de mulher - Saravá Elis - mas para mim será sempre nome de chocolate .

 

E caixas de furos !

 

 

Nos meus tempos de muito menina ir à Feira Popular era coisa de família.

 

Jantar, carrocel, algodão doce, copo de vidro com o meu nome gravado, o comboio fantasma onde nunca andei, o poço da morte que nunca vi, os carrinhos de choque  mais uma corrida mais uma viagem, fotografias calendoscópicas e a bruxa que subia e descia ponha uma moeda na mão da Dora que a Dora conta-lhe tudo, colares de pinhões, ó freguês vai um tirinho e mais as séries de rifas das panelas, tudo ao molho, muita luz, muita cor, muito barulho, muito cheiro a sardinha e a frango...era a Feira Popular !

 

Mas para mim o bom, o máximo, o apogeu, o suprasumo era a paragem no stand da Regina...eu mal chegava ao balcão. Bicos dos pés, gana na mão...

 

Cada furo vinte e cinco tostões. - Ó mãe pode ser mais um ? Só mais um, vá lá !

 

Bola preta, chocolate estreitinho, com uma camada fininha de nougat no meio !

 

Mas o da bola dourada...meu Deus, era enormeee !

 

As tabletes amoleciam nas minhas mãos e eu adorava o chocolate assim meio derretido.

 

(Mais tarde eu e a minha prima G apurámos a técnica pondo as tabletes ao sol  )

 

Agora evito, acho que até lembrança engorda.

 

Mas não engano ninguém...

 

  Neste Natal o meu neto mais velho disse à mãe que queria comprar uma prenda para a avó, que até já sabia exactamente o que queria oferecer. ...e foi assim que ganhei uma caixa de Ferrero Rocher !!!

 

Acabadas as festas voltei a uma alimentação mais regrada, mais peixe, mais legumes e nada de açúcar....(imaginem como fiquei contente quando há um bocadinho, a desmontar a árvore de Natal, descobri bem lá no meio (escapado dos meus três netos) um pequeno mas saborosissimo pai natal de chocolate !

 

Heehehehehehe !

 

 

 

sinto-me: mesmo bem
publicado por entreparentes às 22:13
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2009

Já lá vão 50 anos...

 

 

 

Aquela coisa do ano novo vida nova deve passar com a idade.

A mim passou-me.

Acabadas as festas a sensação é de um estranho alívio, um suspirado 'já passou' que ainda por cima quero ver repetido para o ano, que é sinal que ainda por cá ando...

Não me fiz promessas. Nem planos.Nem projectos. Aqui e ali talvez um 'gostava que acontecesse' mas não mais do que isto.

A Luís de Camões tem sido por estes dias uma rua quieta, com tudo fechado.

As velhinhas do costume arrumaram-se em casa, que está de chuva e a pastelaria fechada.

Amargas, na sua maioria, não sei como vão aguentar todos estes dias sem dizer mal de alguém.

E o que tem  o Rock Hudson a ver com as velhinhas da Luís de Camões ?

Nada, a não ser que um já lá está e estas vão a caminho...

Aproveitando a mansidão dos tempos abri a gaveta das fotografias com a esperança que o meu ascendente virginiano me impusesse a feitura de mais um álbum...e foi então que dei de caras com o meu livro de autógrafos e mais as fotografias assinadas...coisas que vieram da casa desfeita da minha mãe.

Um autêntico tesouro na gaveta perdido.

Os primeiros são da passagem de ano de 59 para 60.

Eu tinha 13 anos e andava ali, que figurinha,de livro na mão a pedir...dá-me o seu autógrafo ?

Já lá vão quase 50 anos e as caras vêm agarradas a cada nome.

Henrique Mendes, Ruy de Carvalho, António Silva, Elvira Velez, Humberto Madeira, Jorge Brum do Canto,Carlos José Teixeira, Madalena Iglésias, Maria Leonor,Perdigão Queiroga, José Viana, Laura Alves e tantos, tantos outros. Pelo meio Marisol e Joselito. A terminar, Alfredo Marceneiro e Artur Semedo.

Recordo-me do frenesim dos autógrafos.

Pegava na Plateia ia à morada dos artistas estrangeiros.

Metia o pedido numa carta aberta com um selo de 2 tostões e a coisa funcionava.

Porquê o Rock Hudson ?

Era o tempo dos filmes com a Doris Day e eu achava que ele era o homem mais lindo ao cimo da terra....(depois passei pelo Steve Mcqueen, Nicolas Cage e, decididamente, fiquei-me pelo Bardem).

Recomeçou a chover.

Tenho fome.

Vou mas é fazer o almoço que a nostalgia não enche barriga !!!

 

 

sinto-me: trocista de mim
publicado por entreparentes às 12:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 13 de Dezembro de 2008

Escrever...

Eu acho que foi num do contos do livro dos Amores Risíveis do Kundera ( mas não juro porque se é certo que as anestesias mandam uns quantos neurónios para o galheiro, no meu galheiro seja lá o que isso for já jazem alguns milhares que deram um trabalhão a engordar, as estações dos comboios, os afluentes dos rios e mais o que o eu não sei que já não sei ) pois voltando ao Kundera acho que é dele o conto do homem que escrevia livros em branco.

 

Quando o li pensei que aquilo era a gozar comigo...resumindo é mais ou menos isto :

 

Um homem passou toda a sua vida a  desenvolver histórias, inventar enredos, ensaiar diálogos, criar tensões, glórias e misérias, ódios e paixões...Tudo na sua imaginação.

 

Quieto e mudo, como a outra posto em sossego, olhos cerrados, concentração absoluta ia construindo palavra a palavra,  mais as vírgulas e os pontos e, finalmente, revendo cada capítulo punha-lhe um Fim e pronto aquele  já estava e passava a outro.

 

Se bem me lembro casou e a mulher, que ao princípio até lhe achou piada, começou a insistir com ele que era melhor passar as histórias ao papel  presumo, numa adaptação libertária, mais ou menos assim: Vê se fazes algum que o dinheiro não cai do céu ! e, já mais para o fim era : Levanta mas é o cu do sofá e vai escrever, meu grande chulo !

 

Instado, forçado, pressionado o homem resolveu passar o seu livro ao papel.

Quando acabou, pôs a palavra FIM... e morreu !

 

Queridos : família, amigos, amigas e quejandos.

Não, não  dei nenhum mau jeito no Tai-chi, safei-me bem de uma virose, estou a desviar-me de uma constipação, no geral estou bem !

 

Estou somente num momento Kunderiano.

Imagino muitos posts.Histórias antigas. Um protesto inflamado.E fico contente só com isso.

 

Não me vá acontecer como o outro !!!

 

Se não me der para vir cá antes... Bom Natal e Bom Ano Novo !

(E pelo sim pelo não isto a continuar assim...Boa Páscoa !)

 

 

sinto-me: com direito à preguiça
tags:
publicado por entreparentes às 17:21
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

O TAI CHI E EU (I)

 

Aqui há uns 20 anos ( e 20 quilos)  resolvi experimentar o tai chi.

Num dojo em Algés.

Se agora se torna mais fácil explicar o que é, naquela altura a reacção das pessoas era de pura desconfiança, como se eu fosse fazer parte de algum gang maléfico, espetar alfinetes ou degolar galinhas à meia-noite.

Quando eu tentava simplificar que era uma espécie de ginástica oriental perpassava-lhes logo pela imaginação malabarismos kamasutricos.

Também não lhes dei muito tempo para descobrirem.

Ao fim de pouco mais de um mês desisti.

Nitidamente, naquela altura, aquilo não era para mim.

Chegava lá esbaforida, com a cabeça cheia de briefings e prazos e conceitos e slogans e jingles  e dead lines e stresses vários que não se compadeciam da grande concentração necessária ao tai chi.

Espantar o macaco, pentear o dragão, deslizar a serpente, equilibrar o faisão dourado eram, então, coisas que me davam uma enorme vontade de rir e muito pouca convicção a fazê-las.

Agora voltei.

Com mais calma. Há vários métodos, o meu é tai chi de Wudang, nome das montanhas que fazem fronteira com o Tibete e, segundo a minha mestre que lá cursou, será o mais fiel aos princípios Taoístas

Gosto da elegância dos gestos.O seu significado já não me dá para a risota.

Mas daí a eu perceber e interiorizar a filosofia do Tai chi vai uma distância  maior do que a que nos separa da China.

Desta vez não desisto.

Já tenho os livros, a música, o leque e a espada.

Mas ainda vou ter de comer muito arroz para assimilar um pouco do espírito...

Vou dando notícias !

 

 

 

sinto-me: ninja coxa
tags:
publicado por entreparentes às 13:29
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

Voltei !

Que não se atribua ao ponto que exclama a alegria desusada de uma chegada triunfal.

É mais um ' a pedido de várias famílias'.

Não é um estou aqui para as curvas,  é mais um vamos a ver o que isto dá.

As férias foram boas...

Mas a lembrança delas está a sumir-se tal e qual o bronzeado algarvio  que já se foi...

Vou só deixar aqui palavras 'para mais tarde recordar' :

Pedras d'el Rei.10 anos.Polvo cozido.Gormittis.Trem.Praia do Barril.Polvo frito.Barco.Praia da Terra Estreita. Barbatauros.Piscina.Polvo no forno.Jogos Olímpicos aos soluços. Hélius.Filetes de polvo.

Pois...se o polvo passou a animal em vias de extinção, assumo ! A culpa foi minha !

Pronto, já chega...só vim aqui mesmo para dizer que se houve harakiri, não fui eu...mas sim a torradeira que não aguentou os ares de mudança e finou-se ao 2º dia.

Até.

sinto-me: sem paciência
publicado por entreparentes às 15:19
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Vou fazer Harakiri...

 

Vou de férias para o Algarve, em Agosto !

Depois conto como foi !

Ainda por cima estou convencida que vou gostar porque vou com a miudagem.

E o mais velho vai fazer lá os seus 10 anos !

Agora estou ainda naquele stress eufórico do levo isto, levo aquilo, não me posso esquecer daqueloutro, sempre com aquele sentimento do que é que eu me vou esquecer desta vez ?!

Páro indecisa, se levo a torradeira ou não. Os miúdos adoram torradas...

E na minha cabeça são só flashbacks do tempo em que as mães destes eram da idade deles  e eu ia para Mantarrota de panela de pressão atrás.

Agora penso como a água deve estar boa, quente e tranquila.

Os miúdos a fazerem  covas e castelos e ilhas e monstros e forminhas disto e daquilo e muito balde de água - agora vai lá tu, avó !

E mais o atum de cebolada...

(Pena já não haver sardinhas debaixo da ponte em Portimão).

E os jantares tardios.

E mais o pôr-do-sol.

Palmeiras a abanar com a brisa que à noite se levanta para refrescar a pele ainda quente de um sol, que eu não devo apanhar.

Recuso a ideia de milhares, de filas, da morosidade,do falta isto já não há aquilo, da má criação, de roubos e etc.

Se eu quiser, se eu pensar com muita força, muito zen, muito astral positivo,vou ter um Algarve só para mim.!

...e vou levar a torradeira!

 

 

 

tags:
publicado por entreparentes às 10:54
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Julho de 2008

Saravá, amigo de Apucarana...

... e mais os de Macapa, Ipatinga, Aracatuba, Cornélio Procópio, Pelotas, Chapeco, Cuiaba, Ijui, Teresina, Nova Iguacu, Hortolandia, Manaus, Guarulhos, Itajusa  e outros, mais de quinhentos brasileiros que me visitaram, este post é inteirinho para vocês e só para vocês !

Eu sei que não era bem a mim que procuravam...mas sim os meus irmãos xará.

Para não ficarem muito decepcionados deixo-vos aqui uma das suas recentes actuações !

 

 

 

Se a qualidade não é muita, a culpa não é minha!

Não há no youtube um video deles que se safe....

Depois, devo confessar que não é bem o estilo de música brasileira que eu gosto.

Para ficarmos todos contentes, agora vai um mais ao meu jeito !

 

 

 

Quem vai achar mais graça a este post é a minha amiga Crisálida a única brasileira que entra aqui sabendo ao que vem. Saravá para ti também, amiga !

 

E porque o coração não deixa que a memória esmoreça, acabo em beleza (para mim, claro !)

 

 

 

sinto-me: com samba nos dedos
publicado por entreparentes às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Como é que se diz ? Parece que foi ontem ...

 

Um ano!

Passou num instante...

...e eu que nem tenho tanta pressa assim que o tempo passe às correrias.

Mas passou !

Já faz um ano que ando para aqui a caminhar, a falar disto e daquilo.

A protestar.

A rir.

A criticar, a desabafar (o dinheirão que se poupa no psicólogo!)

E, o mais importante, a conhecer novas pessoas,( a reencontrar outras !) a acompanhar-lhes as alegrias, os desalentos, as conquistas e o nem por isso.

Abrandei, meti meias férias, mas não me fui embora... confesso, estou a gostar disto.

Obrigada por andarem por aqui !

 

 

 

 

sinto-me: com mais um ano!
publicado por entreparentes às 16:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.pesquisar

 

.Sítios que eu visito

.posts recentes

. Daqui a 1 mês não tenho n...

. O Xico Careca e o Faceboo...

. As escadinhas da Regina

. Já lá vão 50 anos...

. Escrever...

. O TAI CHI E EU (I)

. Voltei !

. Vou fazer Harakiri...

. Saravá, amigo de Apucaran...

. Como é que se diz ? Parec...

.arquivos

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds