Sábado, 6 de Outubro de 2007

NINGUÉM VAI P'RÓ CÉU !

                l

Era ainda muito miúda quando o meu avô morreu.

Começou então o ritual das manhãs de domingo - destino : Alto de S.João.

Eléctrico Martim Moniz - Praça do Chile, 5 tostões, bilhetes verdes (Oh  avó, dás-mos? No fim, que pode aparecer aí o revisor).

Depois Morais Soares a pé e mais o Jardim da Praça Couceiro , o grande muro do cemitério e os meus pés a arderem, nos sapatos pretos de verniz com presilha e botãozinho de lado, a sola do pé já cravada com os desenhos dos soquetes em renda de linho.

Às vezes vinha um enterro a entrar e o toque da sineta só me fazia lembrar o elefante do Jardim Zoológico  a receber a moedinha na tromba, e quem me dera lá estar, amendoins a meias com os macacos e... oh, menina benze-te e anda lá para a frente.

Sonho interrompido e lá ia eu, a reboque mas entretida, maravilhada com os rendilhados dos jazigos.

O meu avô tinha sido soldado da I Guerra Mundial (veio de França completamente gazeado, diziam que nunca mais tinha sido o mesmo) por isso tinha direito a estar no talhão dos Combatentes - Oh avó se era soldado não será batalhão ?

Não digas disparates e reza mas é uma Avé-Maria pelo teu avô que está no céu.

Avé-Maria cheia de graça (estarão todos por cima daquelas nuvens?) o Senhor é convosco (mas, e quando chove para onde é que vão?) Bendita sois vós entre as mulheres (porque eles não caem quando chove ) Bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus( devem estar mais para cima e não se vê daqui) Santa Maria. mãe de Deus, rogai por nós pecadores (está tudo mas é por detrás da cortina azul) agora e na hora da nossa morte (se aquilo com o peso um dia se rasga apanhamos com os mortos todos em cima) Amen.

Levei muito tempo a livrar-me deste pesadelo, por isso é que jamais alguém me ouvirá dizer a uma criança - morreu, foi para o céu !



publicado por entreparentes às 20:15
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De jonasnuts a 6 de Outubro de 2007 às 22:50
Então o que é que respondes?

É bom saber, para andarmos sintonizadas.
De entreparentes a 7 de Outubro de 2007 às 13:51
Morreu.Enterrou-se.Ou Cremou-se.
Vive nas nossas memórias. Nunca vamos esquecer.
Lembrar os momentos bons ou divertidos que passou com essa pessoa.

Que queres que diga ? Ninguém sabe realmente o que acontece depois...se acontecer alguma coisa eu própria te virei cá dizer índio,índio...u
De jonasnuts a 6 de Outubro de 2007 às 22:54
Já agora, vais gostar do último post deste blog, aliás, vais gostar do Blog todo. Foi nos comentários deste Blog que "reencontrei" o Luís Gaspar:

http://caoepulgas.blogspot.com/

(É no Blogspot, mas não faz mal, que vale a pena)

Comentar post

.pesquisar

 

.Sítios que eu visito

.posts recentes

. Daqui a 1 mês não tenho n...

. O Xico Careca e o Faceboo...

. As escadinhas da Regina

. Já lá vão 50 anos...

. Escrever...

. O TAI CHI E EU (I)

. Voltei !

. Vou fazer Harakiri...

. Saravá, amigo de Apucaran...

. Como é que se diz ? Parec...

.arquivos

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds